Folha de Campo Largo | Caterpillar and PADF: Brazilian Saving Forests (Portuguese)

Published March 27, 2015

Para ajudar a proteger a Mata Atlântica, a PADF e a Caterpillar investiram em um programa chamado Condomínio Biodiversidade (ConBio) que tem o apoio da SPVS, uma organização brasileira de conservação ambiental. Esta iniciativa promove a proteção das áreas naturais no município de Campo Largo, no Paraná, e ajuda a melhorar a qualidade de vida da população em relação ao meio ambiente.

A Caterpillar participou da primeira fase do programa, que foi de 2012 a 2014, e colaborou com a doação de 500 mil dólares para promover a proteção de áreas naturais localizadas no sul do Brasil, a fim de melhorar a qualidade de vida da população em relação ao seu ambiente. O projeto foi estendido até 2018 e vai buscar aumentar o número de áreas verdes urbanas geridas adequadamente através de boas práticas ambientais no município de Campo Largo. Além disso, por meio de oficinas, apoio pedagógico aos professores e crianças e outras atividades com os membros da comunidade, o projeto vai aumentar o conhecimento dos cidadãos sobre a conservação e sua importância além de capacitá-los para se tornarem ativos na proteção de suas áreas verdes.

“Este projeto irá proteger importantes áreas verdes ajudando em longo prazo a sustentabilidade de Campo Largo”, afirma Otto Breitschwerdt, gerente da unidade Caterpillar de Campo Largo. O projeto também visa ensinar crianças, jovens e moradores sobre a natureza que eles têm à sua volta e a importância da preservação. Mais de 1.600 crianças e 100 proprietários de terras foram contatados no último projeto a fim de incentivar o interesse e o conhecimento pela preservação.

“Nosso município possui belíssimas áreas naturais. É incrível ver as árvores crescendo. Nós precisamos preservar essas áreas para as gerações futuras”, diz Valdomiro Lourenço, proprietário local. Ele e os outros proprietários costumavam plantar batata, milho e feijão em áreas remanescentes de vegetação nativa, mas através da conscientização ambiental mudaram suas atitudes. Com o apoio do projeto ConBio eles estão plantando sementes de espécies nativas para ajudar na recuperação das áreas verdes.

“O projeto ConBio evidencia que o investimento no meio ambiente também pode melhorar a vida das pessoas, incluindo a população mais vulnerável, uma vez que a preservação do habitat irá melhorar a qualidade de vida de quem vive nessas regiões”, disse Luisa Villegas, diretora de programas para a América do Sul.