As Meninas Super Empreendedoras

Card Meninas Superempreendedoras.jpg

Read in English.

Goiânia, Goiás, Brasil (21 de agosto de 2017) - A Fundação Pan-Americana para o Desenvolvimento (PADF), em cooperação com o Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (SEBRAE) do Estado de Goiás, o Grupo Executivo de Enfrentamento as Drogas (GEED) e a Fundação Pró-Cerrado, realiza um evento público para lançar um novo projeto, Meninas Super Empreendedoras, que capacitará mulheres jovens na região de Goiânia e Aparecida de Goiânia a melhorar sua situação econômica e seu bem-estar através do empreendedorismo.

O evento será realizado às 14 horas do dia 24 de agosto no Auditório Mauro Borges, no Palácio Pedro Ludovico, na Praça Cívica – centro de Goiânia e será assistido pelas participantes do projeto, líderes locais e autoridades. Como parte do evento inicial, 150 jovens mulheres participarão do primeiro seminário sobre inovação e motivação do projeto.

"No Brasil, as mulheres não têm as mesmas oportunidades que os homens e, com frequência, ganham menos do que homens em posições idênticas", afirmou Paulo Cavalcanti, representante da PADF no Brasil. "Muitas querem um futuro mais brilhante, mas são particularmente desfavorecidas".

A desigualdade de gênero no Brasil é um grande problema, evidenciado pela violência contra as mulheres e a renda desproporcional entre os gêneros. A perspectiva é particularmente sombria para as afrodescendentes, que são mais propensas a ser pobres e distanciadas dos altos níveis do poder. Em Goiás, a renda mensal das mulheres é de apenas 70% do que ganham os homens.

“É especialmente desafiante para as mulheres encontrarem oportunidades de negócios em campos não tradicionais para elas, como a tecnologia digital. Por isso estamos ansiosos por haver projetado um programa que permitirá que as mulheres jovens prosperem criando pequenas empresas", disse Cavalcanti. "A melhor resposta à desigualdade de gênero é capacitar mulheres jovens para que se tornem empresárias de futuro".

As mulheres jovens do programa Meninas Super Empreendedoras participarão de seminários sobre confiança e auto-estima, cumprirão um programa de treinamento empresarial de 80 horas e estabelecerão relacionamentos de mentorías com empresárias bem-sucedidas para implementar planos de negócios individuais. Ao concluir o programa, elas estarão preparadas com os conhecimentos, habilidades e o suporte necessário para iniciar pequenas empresas, além de terem uma nova visão para suas vidas.

"Esta é uma ótima oportunidade para essas jovens se tornarem empreendedoras capazes de decidir o seu próprio futuro", disse Cavalcanti, "gerando riqueza econômica para suas famílias e melhorando sua qualidade de vida".

A PADF tem orgulho de se associar com organizações locais para implementar esse projeto. O SEBRAE é uma instituição autônoma brasileira que promove o desenvolvimento do empreendedorismo e das pequenas empresas. O GEED é uma agência especializada da Secretaria de Estado da Saúde que coordena a política pública de enfrentamento as drogas em Goiás. A Fundação Pró-Cerrado é uma organização orientada para a juventude sem fins lucrativos e que trabalha com os setores publico e privado para prevenir a violência e o abandono escolar, gerar renda e emprego, além de promover o desenvolvimento humano.

A PADF é uma organização sem fins lucrativos 501(c)(3) afiliada à Organização dos Estados Americanos que trabalha para ajudar pessoas e comunidades vulneráveis excluídas nas Américas a alcançar um progresso econômico e social sustentável. A PADF trabalha no Brasil há mais de uma década para promover a proteção ao meio ambiente, responder a crises humanitárias e aos desastres naturais, aumentar o acesso aos cuidados de saúde para populações vulneráveis apoiar organizações locais.

Contato com a imprensa:
Paulo Cavalcanti
Representante do país PADF, Brasil
55+61-3329.6006
Pcavalcanti@padf.org

PADF no Facebook: @PADFbrasil, @PADForg
PADF no Twitter: /padfnobrasil,  /padforg